Tradutor

Traduza Agora o Blog Game Over S.S para lê-lo com mais comodidade!
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Ótimos games de tiro- PT VII

Dae galera!! Vim aqui pra falar de ... quem sabe... você!! Vem pra cá, vem pra cá... como é o seu nome? Ah, Angela... qual o game que será analisado agora?? Isso!! Mercenaries... LOL

xD OK... já zuei então vamos ao post.

Mercenaires
Bem, o jogo se parece em muitos aspectos com Black, inclusive na Alta destruição... O subtítulo do game, Playground of Destruction, diz muita coisa... Vamos a História.
Bem, como você deve imaginar, o personagem é um mercenário, óbvio, mas existem três personagens que você pode escolher: um soldado americano, Chris Jacobs, rápido e bom com armas, um sueco, esqueci o nome, especialista em eplosivos, e uma britânica, espiã. O Jogo se passa na Coréia do Norte, onde a guerra civil(que existe de verdade, eu, o Sux o Sergipe, Louis e o Joseph sabemos muito bem disso...) já envolveu vários países, A China, a Máfia Russa, os EUA, e os sul-coreanos, todos eles lutando contra a coréia e por vezes entre si mesmos. A guerra é intensa mesmo.
O objetivo é prender as 52 cartas(criminosos das quatro facções[explico em baixo]) ou matar eles. Mas, se capturado vivo, dá o dobro do dinheiro do que se for morto. O chefe, ou vilão do game, é o general Song, o Ás de espadas, que vale 100 milhões de dólares.
Os gráficos do game são muito detalhados, o mapa, semelhante ao de GTASA, só que bem menor, também é bem detalhado. A trilha sonora, além dos sempre presentes gritos e tiros dos games de guerra, inclui uma bela orquestra de fundo, que até me fez lembrar a One Winged Angel.
No começo do game, você desce de um avião, e entra na guerra. aí, você começa a aprender as funções dos botões. As primeiras missões são fáceis, mas ao decorrer do game você vai tendo mais dificuldade, pois os inimigos pegam veículos melhores e armas mais destruitivas.
Você deve estar pensando: "Porra, mas não era um mercenário?". Sim, claro. Já cheguei aqui. Bem, para cada missão realizada, você ganha uma quantidade em dinheiro, e também ganha dinheiro por destruir carros e itens dos norte-coreanos. Mas se atirar em civis ou em possíveis jornalistas, perde dinheiro e respeiro de todas as "tribos". O dinheiro serve para comprar itens nas lojas da máfia russa, que variam desde veículos de todos os tipos, armas e munções e ataques aéreos destruitvos.
A variedade de veículos é incrível. Variam desde jipes, caminhões, tanques, helicópteros, carros de civis e até ônibus. Uma coisa muito interessante é que, dependendo do veículo que você pegar, você pode se disfarçar como um membro da facção que é dona do carro, ou então de civil, muito útil para invadir territórios inimigos( isso não significa o mesmo que norte-coreanos, pois nas missões, você ganha um pouco de respeito de uma facção, mas perde de outra).
A destruição é imensa: quase tudo pode ser destruído, incluindo desde veículos até armas pesadas que ficam montadas e algumas edificações.
As armas são muito boas, mas com puca variedade: carabinas, metralhadoras montadas, M4A1, smg e RPG, também as granadas de explosão e Smoke.
Algo que me desapontou foi a falta de um Zoom na mira, tipo assim, você se abaixa, e dá um zoom de... 1,5 X???? É bem pouco mesmo...
Outra coisa aborrecedora que fez este(e dois outros games) perder nota foi a ausência de sangue... essegame é um forte candidato também...

OK, sei que falei que ia postar sobre COD III, asm este fica pra próxima.
C'ya!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails