Tradutor

Traduza Agora o Blog Game Over S.S para lê-lo com mais comodidade!
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Análise - The Walking Dead

O que é mais importante pra você em um jogo, bons gráficos ou uma boa narrativa? O que você acha de um jogo que se preza por contar uma história, deixando o gameplay "de lado"? Até um tempo atrás eu diria que é uma fórmula duvidosa  mas depois de jogar esse ótimo game, aprendi que sim, é possível fazer uma história interativa sem deixa-la chata e tediosa. Vamos lá para a análise de The Walking Dead: The Game

The Walking Dead
Desenvolvedora: Telltale Games
Lançamento:2012 (Foi lançado em capítulos ao longo do ano todo)
Plataformas:PC (Versão análisada), PS3, XBOX360 e plataformas móveis.

O jogo começa aonde o apocalipse da série começa, em Atlanta.Controlamos Lee Everett, um homem que está em direção de um presidio aonde passará o resto da sua vida por ter assassinado um Senador que dormia com sua mulher; durante a "viagem" até a prisão o carro aonde ele estava bate em algo na estrada e cai em uma floresta, o policial que levava Lee até seu destino morreu e em poucos minutos ele voltou como um zumbi sedento por sangue, após mata-lo, o protagonista vê que esse não era o único morto que estava vivo e em uma corrida desesperada acaba entrando em uma casa, aonde depois de pouco tempo conhece Clemetine, uma jovem menina que se escondia na sua casa na árvore; Os pais de Clementine haviam viajado e deixado ela com uma babá, mas essa última já não estava mais entre os vivos... Agora a missão de Lee é proteger Clementine, ao mesmo tempo que tenta se manter vivo em um mundo aonde as coisas normais nem sempre acontecem.
O jogador vai se encontrar com outros sobreviventes, trilhar jornadas para outros lugares, ter de tomar decisões e é claro, estourar alguns miolos de zumbis.
Um ponto bem importante de mencionar é que o jogo é baseado na HQ e não na série de TV (Que eu acredito que seja mais popular, mas na minha opinião, tem uma história mais fraca lol).

O jogo aposta forte nas escolhas do jogador, são elas que decidem quem vai viver ou morrer, além de visitar certos lugares ou criar uma relação melhor entre os personagens e o protagonista, e acredite nesse jogo as escolhas realmente mudam a história, diferente de um certo outro que só promete isso.
E é claro que com para essas escolhas acontecerem o jogo tem de ter bastante diálogo e realmente tem, você vai passar mais tempo criando relações com as outras pessoas ou achando soluções para problemas que ocorreram dentro do outro em vez de ficar matando zumbis... Mas isso não significa que não há zumbis para matar.
Na hora da ação o jogo muda bastante, algumas vezes o personagem anda sozinho e só aparece uma mira para você selecionar aonde o ataque deve ser feito, outras vezes você vai controlar o personagem quase que totalmente movimentando e mirando, aliás essa cenas também são muito frenéticas e fazem o jogador pensar rápido como se fosse ele mesmo enfrentando o zumbi - e isso é um ponto muito positivo! Mas voltando a falar da jogabilidade, também temos partes stealth e shooters, tanto em terceira como em primeira pessoa, mas uma coisa que me incomodou foi que nunca devemos ligar para o número de balas que gastamos, algo que contradiz bastante com o conceito da HQ e da Série.
Basicamente é um point-and-click, mas com o diferencial de suas cenas de ação não serem somente Quick-Time-Events e sim eventos com controle quase que total do player. Temos também puzzles, mas nada muito complicado.

Os gráficos são baseados na HQ e por isso não são uma super produção, mas são ótimos e melhoram ainda mais a partir do capítulo 2, e é claro, no PC há mais opções gráficas como sempre.As expressões faciais são muito boas e convincentes.Outro ponto positivo é o Gore, TWD não tem medo de mostrar violência (Mesmo que seja cartonizada), há cabeças cortada pela metade, tripas sendo arrancadas e cabeças ficando com buracos enormes depois de tiros, é muito bem feito!

Fazia tempo que um jogo não me chamava tanto a atenção na parte sonora, há músicas ótimas, tanto para partes calmas como para agitadas e elas constituem bem o ambiente, fora isso tem a dublagem impecável, principalmente a de Clementine, que na minha opinião é a personagem mais carismática dos games em anos.Os efeitos também são bons e todos convincentes.

O ponto forte do jogo é a relação com Clementine, como o jogador vai tratar ela, como ele vai proteger ela dos perigos do exterior e outras coisas. Para finalizar eu diria que o jogo vale a pena por seu preço, é muito divertido e prende o jogador, é só uma pena que seja um pouco curto, mas com o fator replay das escolhas que causam roteiros diferentes, podemos dizer que TWD merece ser jogado mais de uma vez, com várias escolhas.
No final, esse jogão ganha nota 93!

Aliás, falando em TWD, recomendo a série toda, leiam os quadrinhos e assistam a série de TV, fãs de zombies, drama ou ação, todos vão gostar!
(Eu acho que coloquei imagens demais nesse post lol)

2 comentários:

Related Posts with Thumbnails